segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

UM ANO DE 4

O prestigiado jornal "@Voz", da Costa Verde fluminense, está nas bancas. Repleto de novidades, uma cobertura completa da grande e tradicional festa no mar de Angra; atividades públicas em Mangaratiba, entre outras excelentes abordagens. Eu os convido à leitura, passe pela banca mais próxima e apanhe o seu. Nesta página, reproduzo o artigo que escrevi para minha coluna, em que brinco com números, informando e opinando sobre a gestão da prefeita de Angra/RJ, a petista Conceição Rabha. 

Nas fotos abaixo, uma amostra, e na sequência segue a íntegra de meu artigo.

Leia...


UM ANO DE 4


Um ano de 4. À prefeita de Angra, resta 3/4 de seu mandato. Na poderosa Câmara municipal, certo mesmo, uma bancada de 4; daí, o que tiver a mais é lucro. Cabe dizer também que começou o ano tendo apenas um vereador na oposição, mas fechou o ano com 4 partidos lhe sendo desfavorável, sendo: a) o PMDB; b) o PCdoB); c) o PRB. No caso desse partido há uma certa fissura, já que o vereador Jairo Magno é oposição, mas a presidente local da legenda declarou-se governista; d) o PR. No caso deste partido, há uma cisão interna, visto que o vereador Sargento Thimóteo tem uma postura mais à esquerda, e o vereador Claudinho atua mais alinhado ao governo. 

Arrisco em dizer mais, que das seis Comissões Permanentes da Câmara, o governo deve centrar sua maior atenção, não desprezando as demais, em 4 - sobre as quais creio que haja mais margem para provocar-se dor de cabeça no jogo político entre os Poderes, caso não mereça a devida atenção, sendo: a) Comissão de Finanças, Orçamento, Saneamento, Habitação, Obras e Serviço Público...; b) Comissão de Justiça, Redação...; c)  Comissão de Saúde; d) Comissão de Educação.

Números para cá e para lá, 4 foram os principais projetos discutidos na Câmara, sendo: a) alteração no modo de uso do solo na Banqueta; b) aprovação da lei de isenção fiscal para o empreendimento; c) regras de controle para o uso do cartão Passageiro Cidadão; d) orçamento municipal, aprovado sem emendas. Em termos de grandes projetos, mesmo sem dizer quais seriam, o anúncio oficial é de que serão 44. Dividindo o ano por trimestres, o que é mais eficaz em se tratando de ano eleitoral, ela terá então 4, sendo que os dois últimos vão se tornando cada vez mais restritivos. 

Os custos com o pagamento do subsídio ao transporte público, que agora são de duas passagens diárias, já pode ser programado, o que ainda foge ao controle nesse momento é o pedido de quem precisará de 4 passagens diárias. pontos percentuais é também a casa de recuperação fiscal que se tem por objetivo, no que concerne ao ICMS pela Petrobras. 

No TRE foram 4 de cinco votos dos juízes que analisaram o processo e votaram pelo provimento a acusação do PT, deixando o principal adversário da prefeito inelegível. A petista fechou o ano passado, salvo engano, com entrevistas coletivas concedidas à imprensa. Nada mais que processos tramitam envolvendo as eleições que a elegeu, sendo três de seu adversário contra o PT, e um do PT contra o PMDB. 

Por que não dizer que são os grandes desafios de investimento para a saúde financeira e a manutenção do emprego na cidade, sendo: a) projeto de construção de Angra 3; b) projeto de expansão do Tebig; c) projeto de expansão do porto; d) aquecimento do turismo e comércio. 

4 também é a quantidade de pré-candidatos a deputado estadual pela cidade, sendo: a) Leandro Silva (PDT); b) José Antonio (PCdoB); c) Claudinho da Luta Livre (PR); d) Jonathan Stockler (PSC). Nesse sentido, é importante comentar que o último deputado que a cidade fez para a ALERJ foi o Aurélio Marques, de lá pra cá dois candidatos passaram perto, sendo os ex-vereadores Vilma dos Santos e Aguilar Ribeiro, mas ninguém levou. A cidade ficou sem essa representatividade política.

Enfim, não se governa com parâmetro do ditado popular de 4 pedras na mão, e sim com responsabilidade e compromisso. No último ano do governo do PT em Angra, ela terá um dia a mais, já que passados 4 anos, em 2016 será um ano bissexto. Enfim, de 4 em 4 anos o povo vai às urnas e decide pelo seu candidato. Na última eleição, Conceição Rabha venceu o seu adversário Fernando Jordão por 4 mil votos de diferença e cumpre hoje o  mandato do PT na cidade. 2013 para 2014, transição de um Ano de 4.
   
Foto: Google/jcigramado2012.org.br 

4 comentários:

Anônimo disse...

VOCÊ FICOU MENOS CRITICO, ME DESCULPA E NÃO ME LEVE A MAL, SEMPRE, DIGO SEMPRE LEIO O SEU BLOG MAIS VOU TE PERGUNTAR SEM VERGONHA,
NÃO PRECISA ME RESPONDER É SÓ PARA VOCE PENSAR, PARECE QUE VOCÊ ESTA GANHANDO ALGUMA COISA DO GOVERNO, POIS VOCÊ MUDOU O SEU JEITO DE CRITICAR, VALEU MEU IRMÃO, GOSTO DE VOCÊ, UM ABRAÇO.

Adelson Pimenta disse...

Oi amigo, acato a crítica, mesmo sabendo que não reflete a minha realidade. Na verdade, continuo estabelecendo minha contribuição, crítica e propositiva, mas sem excessos ou exageros. Não sou governista nem oposicionista, porquanto opino com maior grau de liberdade. Grato pelo apreço. Um abraço

Anônimo disse...

Prezado adelson pimenta, foi tudo brincadeira, é só pra mexer com você,continue assim esse crítico espontâneo e coerente, valeu. um abraço meu amigo.

Anônimo disse...

prezado adelson, só escrevi aquilo acima pra mexer com você. Você não é nada disso. Àgua mole, pedra dura, tanto bate até que fura. Não quero o início, meio nem tanto, mais quero o fim da malandragem na política publica. QUERO VER O PRETO NO BRANCO, SE NÃO FOR ASSIM NÃO É LEGÍTIMO. MUDA BRASIL! MUDA ANGRA!
MUDA DE VERDADE. 08/01/2014